PALAVRA PASTORAL
UMA IGREJA NO LEITO DE MORTE
Desde menino fui ensinado a respeitar os mortos. No meu modo de ver, uma maneira de respeitar os mortos é não submete-los a julgamentos pois, eles já não podem se defender. 

A Igreja de Tiatira está morta. Restam apenas ruínas de um passado glorioso que se foi. As glórias daquele tempo distante estão cobertas de poeira e sepultadas debaixo de pesadas pedras. 

Sendo assim, não emitirei julgamentos sobre a Igreja de Tiatira, mas falarei o que Jesus disse sobre a Igreja de Tiatira.

A cidade de Tiatira era famosa pela produção de púrpura (tinta usada em tecidos), de roupas, artigos em cerâmica e bronze. Havia em Tiatira grupos organizados de artesãos e profissionais e cada grupo elegia um deus como padroeiro.

Nesta cidade havia uma comunidade cristã muito ativa e embora fosse constantemente confrontada pela cultura pagã, não permitiu que sua fé fosse abalada, pelo contrário, ela se tornou cada vez mais atuante no serviço a Deus. Aquela era uma comunidade que havia se convertido a Cristo e também a causa de Cristo e por isso cresciam, mas para continuar crescendo teriam que lidar com algumas situações difíceis.

Tenho, porém, contra ti... (20). Apesar de todo esse empenho, havia algo dentro daquela Igreja que conspirava para a sua derrota e destruição.

1. A IGREJA QUE SE DISTANCIA DA VERDADE DESAPARECERÁ

“No entanto, contra você tenho isto: você tolera Jezabel, aquela mulher que se diz profetisa. Com os seus ensinos, ela induz os meus servos à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos. Apocalipse 2:20”.

Jesus, à exemplo da carta a Pérgamo, está se referindo a uma personagem do Antigo Testamento chamada Jezabel.

Jezabel foi uma rainha má nos tempos do Antigo Testamento que levou o povo de Israel a idolatria, ela os afastou da devoção do Deus verdadeiro, ela os levou a práticas sexuais imorais, os levou a vários cultos de fertilidade pagãos.

Naquela congregação havia uma pessoa que estava levando as pessoas a abandonarem a verdade, se afastarem da retidão e de uma devoção saudável.

Jezabel agia dessa maneira porque que deram guarida à sua perniciosa doutrina. Isso os levou a se corromperem tanto ética quanto moralmente.

O único antídoto que pode resistir à apostasia e à morte é a verdade.

Os sinais de morte em muitas igrejas na Europa, na América do Norte e também no Brasil se mostram cada vez mais evidentes. Denominações históricas abraçaram o liberalismo. Já outras, andam de mãos dadas com o misticismo. O abandono aos princípios e valores do Reino de Deus poderá se desdobrar de duas maneiras: a) no esvaziamento dessas igrejas; b) num crescimento numérico sem compromisso com a verdade e com a santidade.

2. A IGREJA QUE SE RECUSA A ARREPENDER-SE DESAPARECERÁ

Toda comunidade de fé tem problemas, nenhum é perfeita, mas o problema em Tiatira era que ela se recusou a obedecer, se recusou a seguir os ensinamentos de Deus, ela se recusou a se arrepender. 

Foi lhe dado tempo, mas ela continuou agindo de forma imoral. Este era o problema de Tiatira. Líderes equivocados foram confrontados. A verdade foi apresentada. Foi mostrado o quanto estavam equivocados. Mas os problemas continuaram, a imoralidade e o afastamento da palavra de Deus continuou, a transgressão religiosa continuou.

Uma igreja que flerta com o mundo, que se conforma com o mundo, não permanece. Seu candeeiro é apagado e removido.

Durante a história da igreja nós vemos esses fatos se repetirem. A igreja na idade média foi infiel ao seu verdadeiro amor a Jesus Cristo, foi infiel a sua própria palavra, ela traiu seu voto de lealdade ao seu Senhor.
O cristianismo se tornou uma religião estabelecida no Império Romano e tomou o lugar do Paganismo. O cristianismo como existiu na idade média poderia ser chamado de paganismo batizado.

Mas, como sobreviver quando a sua comunidade de fé, a sua igreja torna-se espiritualmente doente?
Talvez seja uma igreja onde você tenha se apoiado no passado, talvez tenha até se convertido naquele lugar, talvez seja uma igreja que você preze, que você conhece desde criança. Você deseja tanto que ela melhore, mas ela fica cada vez mais doente espiritualmente. O que você pode fazer?

Contribua com todas as suas forças e com tudo o que estiver ao seu alcance para que essa amada igreja abrace o arrependimento.

3. A IGREJA QUE NÃO PERCEBE SUA DECADÊNCIA ESPIRITUAL DESAPARECERÁ

Esse era o problema de Tiatira. Crentes que se sentiam ameaçados pelo Império Romano. Ele estava falando com pessoas que estavam sobre as muralhas apontando suas armas para fora. Jesus disse para que eles observassem o que estava acontecendo dentro deles.

Era uma doença espiritual e não estava melhorando em nada. Apocalipse 2:22, 23 - Eis que a porei numa cama, e sobre os que adulteram com ela virá grande tribulação, se não se arrependerem das suas obras. E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras. Apocalipse 2:22-23

Lembre-se, Jezabel é uma figura simbólica. Jesus está tentando mostrar aquelas pessoas a sua doença. O problema não é um simples resfriado, uma simples gripe que se cura em apenas alguns dias. É uma doença espiritual equivalente a um câncer. A decadência espiritual era tão grande que o efeito colateral seria a morte.

Simbolicamente Jesus a coloca de cama, mostrando-lhe o quanto a doença é perigosa. 


Você não pode aceita-la, não pode conviver com ela, você tem lutar contra ela.

O pior doente é aquele que não tem consciência de sua enfermidade. Uma igreja nunca está tão à beira da morte como quando se vangloria diante de Deus pelas suas pretensas virtudes.

Um recente estudo revela que a terceira geração de uma igreja já não tem mais o mesmo fervor da primeira. É preciso não apenas começar a carreira, mas terminar a carreira e guardar a fé! 

Conclusão: É tempo de pensarmos: como será nossa igreja nas próximas gerações? Que tipo de igreja deixaremos para nossos filhos e netos? Uma igreja viva ou igreja morta?

Pr. Isaias Silva
IBPAZ TESTEMUNHOS
O fato é que eu tinha um diagnóstico "médico" (por 2 médicos) de uma enfermidade chamada "Espondilite Anquilosante" (esta me causava muito sofrimento e dores insuportáveis na coluna e em várias articulações do corpo. No desespero da dor, na fraqueza e ausência de relação com Deus cheguei, inclusive, a suplicar pela mor (...)
Micheline Lopes
IBPAZ DESTAQUES
Contribuições
Orquestra IBPAZ
MELHOR IDADE
CORAL IBPAZ
JOVENS CASADOS
MISSÕES
DEP. INFANTIL
EBD
DIACONATO
GRUPOS DE COMUNHÃO
ATITUDE TEEN
BATISMO NAS ÁGUAS
Cadastre-se e receba novidades IBPAZ: